Museu Frida Kahlo é um mergulho na vida da artista mexicana

É impossível ir para a Cidade do México e não visitar o Museu Frida Kahlo, ou Casa Azul, como também é conhecida – por motivos óbvios, basta ver o muro na foto abaixo. E, mesmo falando de filmes, claro que a gente ia passar por lá – afinal, lembrem-se que Salma Hayek protagonizou Frida (2002). Apesar de ser filmado aqui na capital mexicana, a locação não foi na casa real dela, que é um museu. Também, lá estão preservados diversos objetos em lugares que Frida deixou. Mas o filme foi gravado nos Estudios Churubusco Azteca.

Bem, antes de ir, é bom comprar os ingressos pela internet. Não precisa nem imprimir, basta levar o smartphone com o download do ingresso e entrar. Os ingressos custam 140 pesos (R$ 24 aprox) nos fins de semana e 120 (R$ 20) nos dias de semana – mais 20 pesos (R$ 3) para ter permissão para tirar fotos lá dentro. Não fiz isso e fiquei umas duas horas na fila. Mas valeu a pena cada minuto.

A fila para comprar ingresso é gigantesca, como a foto mostra, pois aí já é o retorno - Foto: Bruno Porciuncula
A fila para comprar ingresso é gigantesca, como a foto mostra, pois aí já é o retorno – Foto: Bruno Porciuncula

A exposição temporária que tive a sorte de ver foi “Las apariencias engañan: los vestidos de Frida Kahlo”, com os trajes que ficaram imortalizados pela artista mexicana. Foram exibidos desde as roupas que usava até as vestimentas ortopédicas que ela passou a usar depois do acidente que sofreu quando o bonde em que andava colidiu com um trem e um parachoque perfurou a coluna, em 1925.

Frida Kahlo usou esses aparatos ortopédicos após acidente de bonde - Foto: Bruno Porciuncula
Frida Kahlo usou esses aparatos ortopédicos após acidente de bonde – Foto: Bruno Porciuncula
Essas são algumas das roupas mais emblemáicas que Frida usou - Foto: Bruno Porciuncula
Essas são algumas das roupas mais emblemáicas que Frida usou – Foto: Bruno Porciuncula

Bom, como não entendo de moda, deixei para Kelly Pinheiro, do blog parceiro Chic Fashion Trends, falar mais sobre as roupas de Frida Kahlo.

A exposição permanente é um delírio, pois estão intactas a cama de Frida, com a máscara mortuária da artista e o espelho que ela pediu para a mãe colocar para ela se olhar deitadas, e o estúdio onde ela e Diego Rivera trabalharam, com obras ainda inacabadas dos dois do jeito que deixaram antes de falecer – o artista mexicano morou com Frida lá enquanto estiveram juntos.

Também há uma diversidade de quadros e fotos pintadas pela artista. Você sai de lá mais apaixonado ainda pela a artista.

Jardim interno da casa azul, museu Frida Kahlo - Foto: Bruno Porciuncula
Jardim interno da casa azul, museu Frida Kahlo – Foto: Bruno Porciuncula
Um memorial em homenagem à Frida Kahlo, no jardim da casa dela - Foto: Bruno Porciuncula
Um memorial em homenagem à Frida Kahlo, no jardim da casa dela – Foto: Bruno Porciuncula
Cama de Frida com a máscara mortuária e o espelho em cima - Foto: Bruno Porciuncula
Cama de Frida com a máscara mortuária e o espelho em cima – Foto: Bruno Porciuncula
Cadeira de rodas que Frida, já no fim da vida, sentava para pintar e o último - e inacabado - quadro - Foto: Bruno Porciuncula
Cadeira de rodas que Frida, já no fim da vida, sentava para pintar e o último – e inacabado – quadro – Foto: Bruno Porciuncula

Coyacan

O Museu Frida Kahlo fica na região de Coyacan e San Angél. É possível conhecer também o estúdio onde Diego e Frida faziam suas pinturas e o local onde León Trotsky se hospedou quando foi exilado no México. As atrações são próximas, mas acabei não tendo tempo de fazê-las.

Em Coyacan também tem uma praça com quadros de diversos artistas de rua. Vale a pena andar pelas ruas e comer em alguns dos restaurantes da região.

Como ir:

Metrô linha verde e saltar em Viveros. Não é tão próximo do Museu Frida Kahlo, mas até chegar lá você vai passar por diversas áreas excelentes e se perder (no bom sentido) em Coyacan

Turibus – o ônibus de turismo deixa na porta do Museu – além de outras dezenas de atrações – ao custo de 140 pesos (R$ 23) e nos fins de semana, 165 pesos (R$ 28).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *