/Lugares que sofrem com turistas
Cinque_Terre

Lugares que sofrem com turistas

Os turistas, infelizmente, estão causando sérios problemas em diversos destinos pelo mundo. Conheça cinco lugares que estão sofrendo com o alto número dos turistas, segundo a BBC de Londres.

Itália: Cinque Terre testa tecnologia
Cinque_Terre
Trilhas entre as cidades na Cinque Terre já causaram acidentes pelo excesso de turistas

Com um total de cerca de 5 mil moradores, as cinco pequenas cidades nos penhacos da Itália, conhecidas como Cinque Terre, têm recebido mais de 2 milhões de turistas por ano.

Com o aumento de turistas, os caminhos que ligam as cidades foram às ruínas. Em 2012, um grupo de turistas australianos se feriu com o deslizamento de terra na rota entre Riomaggiore e Manarola, o que causou o fechamento do local. Na última páscoa, um outro turista se machucou em uma rota alternativa.

>> LOCAÇÃO DE “A PRAIA”, COM DICAPRIO, SERÁ FECHADA

As autoridades da região criaram um aplicativo que mostra o número de pessoas presentes em cada rota em tempo real. Se o alerta vermelho aparecer, é porque o caminho está cheio e deve ser evitado.

Peru: Machu Picchu aposta em períodos mais curtos de visitas
Machu Picchu já controla o número de visitantes por dia e fica um mês fechado para limpeza

Aposto que 10 em cada 10 viajantes querem conhecer a antiga cidade inca de Machu Picchu. Porém, a famosa trilha inca começou a ficar danificada graças ao excesso de turistas com guias não regularizados, que faz o lugar acumular lixo.

Desde 2005, foi reduzido o número de pessoas que poderiam visitar o local por temporada. A região também fica fechada em fevereiro para limpeza e manuntenção.

>> TREM TURÍSTICO HOMENAGEIA GRACILIANO RAMOS

Para ir à cidade, é preciso reservar as visitas com antecedência. As empresas de turismo que desobedecer às determinações podem perder a autorização de explorar o local.

Mas só isso não trouxe o resultado esperado. Foi criado então, no ano passado, a venda de ingressos para acessar a cidade, para a manhã ou para a tarde, o que serviria para controlar os acessos.

Atualmente, 2,5 mil pessoas podem visitar a região por dia.

Coreia do Sul: Jeju Island, o paraíso exótico superlotado
Jeju Island
Jeju Island tem um dos maiores tráfegos aéreos do mundo e é o paraíso dos casais em lua de mel

Sabe qual é a rota de voo mais concorrida do mundo? A que liga Seul, na Coreia do Sul, a Jeju Island, que fica a 90km do continente asiático. Com paisagens vulcânicas, cachoreiras pitorescas e um parque de diversões erótico, a ilha é popular para a lua de mel.

Só no ano passado, foram 65 mil voos ligando os dois aeroportos, quase 180 por dia. Cerca de 15 milhões de pessoas vão para a ilha, que tem apenas 2 mil quilômetros quadrados.

>> LIVRO TRAZ RELATOS DE MULHERES VIAJANTES

“O ambiente de Jeju, que era intocado até pouco tempo atrás, agora tem sido danificado de maneira grave após ter se tornado um destino popular para turistas. Há muito lixo e engarrafamentos gigantescos”, disse Kang Won-bo, diretor de um grupo de manifestantes locais.

A Ilha de Jeju é popular principalmente entre os turistas chineses. O crescimento do mercado de viagens a partir China é visto, aliás, como a maior causa das tensões recentes na região.

No ano passado, a China chegou a proibir suas agências de viagens de vender pacotes para a Coréia do Sul em protesto contra a decisão de Seul de utilizar um sistema de defesa antimísseis americano para a segurança. Essa proibição, porém, acabou recentemente.

Colômbia: Caño Cristales cria novas regras
Caño Cristales
Caño Cristales tem o rio das cores como atração

Caño Cristales é um rio que parece correr refletindo um espectro inteiro de cores. Graças às plantas aquáticas que ali habitam e que refletem a luz do sol, ele fica vermelho, rosa, verde e amarelo. Moradores dessa região da Colômbia chegaram até a apelidar o rio de “arco-íris líquido”.

No passado, esse era o coração do território ocupado pelas guerrilhas das Farc, o que significa que o turismo ali era praticamente inexistente.

No entanto, recentemente – especialmente depois do acordo de paz selado em 2016 –, visitantes começaram a se aventurar mais a fundo no país e quiseram ver essa maravilha de perto, usando a pequena região de Macarena como local para hospedagem.

>> CONHEÇA O MAIOR NAVIO DO MUNDO

Ao contrário dos outros lugares citados nessa lista, Caño Cristales ainda não recebe milhões de turistas por ano (foram cerca de 16 mil em 2016), mas já enfrenta o desafio de conseguir equilibrar um fluxo desgovernado de turistas com um ecossistema extremamente delicado.

Há preocupações de que a presença de mais pessoas na área possa causar um aumento na poluição e danificar as preciosas plantas aquáticas do rio.

No entanto, para um destino turístico emergente, ele até que começou bem, inserindo uma série de regras: garrafas de plástico não são permitidas, assim como protetor solar ou repelente de insetos na água. Algumas áreas são proibidas para nado, e também não é permitido alimentar os peixes, nem fumar na região. Na chegada, os visitantes participam de um briefing para garantir que tudo isso esteja claro.

BBC